Desfralde na Educação Infantil: Qual é o papel dos pais e dos professores?

desfraldar bebê, fralda, criança, penico, vaso, troninho, creche, educação infantil, problemas no desfralde, desfralde natural, desfralde na creche, desfralde psicologia, desfralde na escola, como desfraldar com sucesso, qual a idade certa para desfraldar, desfralde, desfraldar

A fase do desfralde é uma das grandes conquistas rumo à autonomia da criança. É um momento de descobertas, onde a criança toma consciência de seu corpo e de suas capacidades de controle. E assim como em toda primeira vez, cada bebê tem o seu tempo para passar pelo desfralde. 

Para que o desfralde aconteça no tempo adequado, é fundamental que os pais e educadores conheçam as melhores práticas para auxiliar as crianças neste processo e entendam como esta etapa do desenvolvimento infantil ocorre.

Quando é o melhor momento para desfraldar a criança?

Como este é um processo que envolve autodescobertas e autocontrole, pode ser que a criança entre nesta fase com um ano, um ano e seis meses, ou com três anos, ou mais. Não existe uma idade, pois este é um processo individual e que não deve ser forçado.

Você saberá o momento certo de dar início a essa jornada, quando a criança der os primeiros sinais de que está pronta para o desfralde. Geralmente, a criança nesta fase já anda sem dificuldades e consegue subir e descer escadas; Já consegue verbalizar ou sinalizar o que está acontecendo também, então é comum que a criança anuncie que quer fazer ou que fez xixi ou cocô; Passa mais tempo com a fralda seca, apresentando ter controle dos esfíncteres (músculos responsáveis por segurar ou liberar a saída da urina e das fezes). Quando a criança começar a apresentar estes sinais, é o momento de os pais começarem a pensar na possibilidade de dar início ao processo de desfralde.

Após iniciado o processo do desfralde, duração poderá se estender de uma semana até meses! Mas o importante é não forçar e sempre elogiar a criança, quando avisar que quer ir ao banheiro ou for sozinha ao penico ou vaso sanitário.

Desrespeitar o tempo da criança, forçando o desfralde, pode ser prejudicial ao seu desenvolvimento. Não ter paciência no processo, deixar de castigo ou gritar com a criança, são atitudes negativas, que podem levar a problemas graves que perduram na infância à vida adulta, como prisão de ventre, por exemplo.

Para não atropelar o tempo natural da criança, o desfralde deve ter a colaboração dos pais e da escola.

creche, educação infantil, problemas no desfralde, desfralde natural, desfralde na creche, desfralde psicologia, desfralde na escola, como desfraldar com sucesso, qual a idade certa para desfraldar, desfralde, desfraldar

Qual é o papel da escola?

A escola deve oferecer, estrutura física, atividades que trabalhem o fator comportamental e o emocional, exemplos:
  • A escola precisa oferecer privadas maiores e menores, adaptadas para cada idade da criança da instituição; 
  • Os professores devem oferecer muitas idas ao banheiro por dia às crianças; 
  • Os professores também devem organizar um momento para tirar a fralda das crianças em processo de desfralde, fazendo com que eles se acostumem pouco a pouco, assim como os pais fazem em casa;
  • Jamais fazer comparações entre as crianças, mas incentivar a colaboração entre eles.
Outras atividades que podem ajudar muito no processo de autonomia são:
  • Selecionar "ajudantes do dia";
  • Pedir para as crianças tirarem os sapatos;
  • Pedir para as crianças encherem suas próprias garrafinhas de água;
  • Ler histórias e incentivar brincadeiras lúdicas relacionadas ao desfralde.
É claro que é necessário ter sempre a mediação do adulto, mas incentivando a criança a fazer as coisas sozinha, deixando-a ter o protagonismo, sempre usando reforços positivos e elogios.

Mais dicas para um desfralde tranquilo:

  • Utilize um penico (ou "troninho") com apoios para os pés. Quando a criança já estiver treinada, é válido usar adaptadores de assento para vaso sanitário;
  • Pergunte, a cada uma ou duas horas, se a criança quer fazer xixi ou cocô, levando-a ao penico para que crie o hábito;
  • Ao falar com a criança, use sempre as mesmas palavras para xixi ou cocô. Se você utilizar termos diferentes a cada momento, poderá confundi-la e até mesmo prejudicar o processo;
  • Nunca brigue ou castigue a criança se ela fizer xixi ou cocô na roupa ou no chão (e pode apostar que ela vai fazer). Ao invés disso, mostre a ela o que deve ser feito e valorize suas pequenas conquistas, encorajando-a a superar as dificuldades. Tenha paciência!
Atenção: É importante que os pais informem a escola sobre grandes mudanças na vida da criança, como mudança de cidade, de casa, separação dos pais ou nascimento de um irmão, por exemplo. Mudanças podem interferir no processo do desfralde, já que o mesmo está diretamente ligado ao fator emocional.

Se este artigo te ajudou a entender sobre o desfralde na Educação Infantil e o papel dos pais e dos professores, compartilhe!

Nenhum comentário

Postar um comentário