Montessori e a Pedagogia Científica

Montessori

Nos dias atuais, muito se ouve falar em "cama montessoriana" e "quarto montessoriano" quando se fala em arrumar o espaço de crianças pequenas. Muita gente até mesmo associa esse nome a design de interiores, sem saber que na verdade se trata de uma pioneira da Educação, chamada Maria Montessori. Mas mesmo que algumas pessoas façam uma associação errada com esse nome, o fato é que muita gente já ouviu esse nome pelo menos uma vez na vida, e isso se deve ao fato de que poucos nomes da história da educação são tão propagados fora do meio dos especialistas como Montessori.

Quem foi Maria Montessori?

Maria Montessori nasceu na Itália, em 1970 e faleceu em 1952. Enfrentou muito preconceito por ser a primeira estudante mulher de medicina de seu país, começando pela oposição de seu pai à sua decisão de ser médica. Tornou-se a primeira médica na Itália e segunda na Europa, sofreu com o machismo, sofreu com fascismo de Mussolini e ainda enfrentou a condição de ser mãe solteira numa Itália extremamente religiosa e conservadora.

Montessori sempre esteve rodeada por crianças e descobriu sua verdadeira paixão na educação. Aos poucos, ela foi deixando sua função de médica para se consagrar totalmente à Educação. Viveu em vários lugares do mundo, como por exemplo na Índia e na África, não à toa ganhou o título de cidadã do mundo. Morreu na Holanda e lá foi enterrada, em um cemitério de crianças.

Maria Montessori criou um sistema e método de ensino que tem sua origem na educação de crianças que já tinham sido negadas pela escola pública italiana, crianças em relação as quais não havia nenhuma esperança de que pudessem aprender, mas Montessori prova que elas eram capazes sim. Inclusive, nos exames oficiais, as primeiras crianças educadas por Montessori obtém notas mais altas do que as crianças das escolas regulares. Quando ela percebe o sucesso com essas crianças desacreditadas, que a escola e a sociedade dizia que não tinham condições de aprender, Montessori percebe que se trabalhando daquela forma essas crianças foram capazes de aprender, seria bom estender essa forma de educação para todas as crianças.

Por que a obra de Maria Montessori é importante?

Montessori rompeu com a ideia de que a criança é um adulto em miniatura. Ela fará parte dos educadores e psicólogos que vão entender a criança como um sujeito que deve ser olhado em sua própria perspectiva, porque sem que se compreenda a criança no seu processo de desenvolvimento, nas suas condições de aprendizagem, não será possível pensar uma educação que de fato garanta a essa criança a aprendizagem e o desenvolvimento.

A prática pedagógica dela implicava um olhar sobre a criança em que essas teorias eram postas a prova de tal maneira que ao olhar para criança ela acaba por desenvolver também uma teoria do desenvolvimento psicológico da criança e essa teoria ela divide a criança em várias fases, algumas fases semelhantes às do Piaget, mas de qualquer maneira é uma teoria que está diretamente fundamentada na observação direta de como as crianças agem e sentem.

Leia também: O QUE É PSICOMOTRICIDADE

- O material montessoriano e sua importância:

A respeito do cotidiano da criança na sala de aula, é interessante destacar que é muito diferente da escola tradicional, começando pelo fato de não ter carteiras. Na escola montessoriana, o espaço interno é cuidadosamente pensado para permitir que as crianças se movimentem livremente, facilitando o desenvolvimento da autonomia e iniciativa. As atividades sensoriais e motoras desempenha funções essenciais, permitindo que as crianças toquem e manipulem tudo o que está ao alcance. As crianças costumam trabalhar principalmente em tapetes no chão, não em mesinhas, e há por toda a sala um conjunto de materiais, que ela divide em:
  • Materiais da vida prática - que são materiais relacionados à vida cotidiana das Crianças;
  • Materiais sensoriais - que são materiais pedagógicos próprios para a criança explorar os diferentes pesos e texturas;
  • Materiais de linguagem - materiais voltados para a alfabetização.
  • Materiais para matemática - destinados a facilitar os conceitos matemáticos;
  • Materiais de educação cósmica - que oferecem atividades sobre geografia, história, arte, biologia, botânica e música.
Embora no primeiro momento seja a beleza que chame mais a atenção nesses materiais, todos eles são preparados de tal forma que são educativos por princípio. Ou seja, o resultado da atividade da criança já mostra para ela correção ou não, e quando não está correto, está ali a possibilidade para que ela encontre o erro e acerte. No método montessoriano, não é o professor quem diz "isso está errado ou está certo", portanto a função do professor, segundo Montessori definiu, é a de observar a criança para que ele possa ajudar quando ela pedir ajuda do professor.

Os materiais desenvolvidos por Montessori podem ser usados desde a Educação Infantil até o Ensino Fundamental, que o professor poderá aplicar sempre que perceber a necessidade, a partir do conhecimento que tem de seus alunos.

Pode-se dizer que o material pedagógico mais conhecido é o destinado a aprendizagem da matemática, conhecido como Material dourado, que é utilizado em algumas escolas até hoje. Esse material idealizados por Maria Montessori se provou muito eficaz no ensino de crianças de todas as idades, sem ou com necessidades especiais. Com o Material Dourado as relações numéricas abstratas passam a ter uma lógica concreta, facilitando a compreensão dos algoritmos e do desenvolvimento do raciocínio, através de um aprendizado muito mais agradável. Ao contrário do sistema tradicional de ensino, que se baseia na repetição e memorização, onde as crianças são submetidas a exercícios repetitivos, mas não conseguem compreender o que fazem e como poderão usar essas informações na vida.

O primeiro contato do aluno com o material montessoriano, deve ocorrer de forma lúdica para que possa ser explorado livremente. Assim, a criança percebe a forma, a textura, e outras características do material.

brinquedos e jogos pedagógicos

Como Montessori se relaciona com as diferentes teorias da Educação?

Maria Montessori foi uma grande leitora, mas é possível dizer que aqueles com os quais ela dialogou de forma muito direta foram aqueles que tiveram uma proposta e sobretudo uma prática pedagógica. Sua Pedagogia dialoga com Pereira, Itard, Séguin, Rosseau, Pestalozzi e outros. Portanto, aqueles mais recentes, como Pestalozzi, se aproximam mais de uma concepção mais ampla, que é a concepção humanista moderna. Também se identificava com grandes nomes do século XIX, como Piaget, Freud e todos os outros que estão dentro do grande espectro que é o interacionismo.

Leia também: PESTALOZZI E A APRENDIZAGEM PELA AFETIVIDADE

Montessori considerava que a criança possui aspectos que são inatos e que ao mesmo tempo depende do ambiente para o seu desenvolvimento. Levava em conta também que não é a somatória de ambiente e de condições hereditárias que determinam o desenvolvimento da criança, mas será justamente a relação e interação que se estabelecem entre esses fatores. 

Existe um método Montessoriano?

Montessori criou um sistema bastante estruturado da sua pedagogia em muitas escolas, inclusive no Brasil, no entanto, pela própria riqueza proposta pelo método, muitas escolas começaram a diversificar e trazer outros elementos, então não é uma tarefa muito fácil encontrar no Brasil, especificamente, escolas que sejam propriamente montessorianas.

A filosofia e o método elaborados por Montessori procuram desenvolver o potencial criativo desde a primeira infância, provocando a vontade de aprender, que ela acreditava existir em todos os seres humanos de forma inerente.

Seu método consiste em um processo de ensino que podemos chamar de individualizado e preparado especificamente para cada criança. As atividades estão disponíveis e a criança escolhe qual atividade realizar. Estas atividades não são somente aquelas pelas quais a criança se interessa, mas sobretudo aquela atividade que a criança percebe que consegue fazer. Muitas vezes a criança escolhe um material, mas percebe que não consegue trabalhar com ele, então ela deixa este material e escolhe um outro. Mais tarde, quando essa criança tiver o repertório suficiente para trabalhar com o material que encontrou dificuldades, ela volta a ele.

As bases de sua teoria são: Individualidade, atividade e liberdade. A concepção de Montessori defendia uma educação que se estende além dos limites do acúmulo de informações. Segundo ela, o objetivo da escola é a formação integral do jovem, que vai muito além do que as escolas tradicionais ofereciam. Ou seja, Montessori defendia uma "educação para a vida".

Montessori está bastante difundida pela educação e vale a pena se aprofundar nos estudos nesta pioneira da Educação. Vale a pena observar, inclusive, como suas fotos revelam que ela nunca está em pé e as crianças abaixo dela. Sempre existiu a preocupação de Montessori, de ficar à altura das crianças e essa preocupação já se provou importante na educação contemporânea também.

Quais conceitos norteiam a obra de Montessori?

Montessori é uma interacionista, então acredita que há condições que são próprias e inerentes à criança, mas essas condições, para que possam se desenvolver, dependem de um ambiente que possa alimentar e dar condições para que esta condição própria da criança possa aflorar e se desenvolver.

Maria Montessori defendia que o caminho do intelecto passa pelas mãos, pelo sensorial, pois é pelo ato de sentir, movimentar e explorar que as crianças decodificam o mundo ao seu redor. Também defendia que já nascemos com a capacidade de nos auto-educarmos, se nos forem dadas as condições adequadas para esse processo. Até hoje, muitos dos exercícios desenvolvidos pela educadora são utilizados largamente na Educação Infantil e têm como objetivo chamar a atenção dos alunos para as características (forma, cor, cheiro, tamanho, textura, peso, barulho etc).

Leia também: FRÖEBEL E O JARDIM DE INFÂNCIA

Para Montessori uma das condições fundamentais para que a criança possa se desenvolver plenamente é a autonomia. A criança vai desde muito cedo viver no ambiente que exige de certa forma que ela tome decisões, e cada decisão da criança será necessariamente acompanhada de consequências, que a criança aprenderá a pesar, identificar e analisar, para que possa guiar seus passos futuros

Recomendações:

Maria Montessori escreveu livros muito importantes, como "A Pedagogia Científica", "A mente da criança" e "A criança". Confira muitas outras obras de Maria Montessori com ótimos preços clicando aqui.

Nenhum comentário

Postar um comentário