5 estímulos para o processo de alfabetização e letramento

criança escrevendo em caderno com canetas coloridas

Não é nenhuma novidade dizer que começamos a aprender a partir do momento em que nascemos e só perdemos a capacidade de aprender depois que morremos. Sempre é possível aprender algo novo, mas existem 5 estímulos que contribuem para o desenvolvimento cognitivo, alfabetização e letramento.

Por volta dos 3 anos, a formação do cérebro infantil já chegou a aproximadamente 80% do tamanho de um cérebro adulto. Mesmo quando o cérebro para de crescer em tamanho, não para de se desenvolver e continua criando conexões neuronais. No entanto, é necessário que se estimule o cérebro da criança desde muito cedo, para que ela se insira no mundo letrado e seja alfabetizada sem dificuldades quando chegar o momento adequado para a alfabetização.

Nos três primeiros anos, é essencial que se estimule as áreas do lobo frontal associadas à linguagem, à autorregulação, ao movimento, interações sociais e resoluções de problemas. Os resultados obtidos nessa fase irão refletir ao longo da vida, por isso é de extrema importância que se estimule desde cedo.

Confira 5 estímulos para o processo de alfabetização e letramento:

A brincadeira

É através da brincadeira que as crianças entendem o mundo, aprendem a língua, organizam as ideias, os pensamentos e aprendem a externalizá-los pelas palavras. A brincadeira também ajuda na construção da compreensão simbólica e abstrata. As crianças representam na brincadeira o que elas aprendem, veem e ouvem no dia a dia. Também é a brincadeira que ajuda no desenvolvimento da interação social.

Leia também: O QUE É PSICOMOTRICIDADE?

A arte: música, dança e pintura

Sabemos que arte não se limita somente a música, dança e pintura, mas esses são os 3 principais recursos artísticos mais usados e importantes para o desenvolvimento infantil.

Música - Além de estimular a noção de ritmo, através da música e do ato de cantar, as crianças a aprenderem novas palavras e novos sons. A música desenvolve habilidades auditivas, estimula a memorização e a fala. Também é uma ótima ferramenta para trabalhar a coordenação motora, se trabalhada juntamente com a dança ou com instrumentos.

Dança - Além de ser divertido, dançar também é exercitar o corpo e é autoconhecimento. Através da dança, a criança desenvolve a noção de ritmo, de espaço e a coordenação motora.

Pintura e desenho - A pintura e o desenho ajudam, não somente no desenvolvimento da coordenação motora fina e da noção de espaço, como também ajudam na expressão da criatividade e na representação do pensamento infantil. Através do desenho de uma criança é possível acompanhar fases da criança, também é possível perceber o que acontece no dia a dia dela, do que ela gosta ou o que ela não gosta.

Leia também: + 50 DICAS PARA FESTA INFANTIL

crianças lendo, escrevendo e desenhando

A fala

Através da observação que as crianças fazem dos adultos falando, elas aprendem novas palavras, a se expressar, aprendem a participar de conversas, a contar histórias. O jeito como as crianças ouvem é o jeito que elas reproduzem em suas falas, por isso é importante tomar cuidado com o que é falado na presença delas. Conversar com as crianças sobre diferentes assuntos é muito importante e ajuda no desenvolvimento e na aquisição dos conhecimentos, todo esse conhecimento prévio será valioso quando chegar a hora de aprenderem a ler e a escrever.


A leitura

Ler para as crianças é a melhor maneira de provocar nelas o interesse pela leitura. Crianças que costumam ouvir histórias com frequência geralmente aprendem a ler mais cedo e também possuem um vocabulário maior. Além de desenvolver a curiosidade, o vocabulário, a memória, a leitura também ajuda a desenvolver melhor a compreensão de descrições, expressões e também ajuda a organizarem a fala com descrições mais objetivas, além de também ajudar a desenvolver o conhecimento necessário para a leitura de outros livros quando estiverem maiores.

A escrita

A leitura e a escrita andam juntas. Por meio da escrita podemos nos comunicar e representar o que falamos e pensamos. Os rabiscos e desenhos são formas de escrita e também são capazes de passar mensagens, mesmo que não representem palavras, especificamente, mas representa uma forma de comunicação e, quando elas tentam imitar as letras e a escrita, mostram que estão interessadas em escrever e que já percebem o mundo letrado ao seu redor e aos poucos tomam consciência de que as letras e palavras tem um significado e aos poucos começam a entender os propósitos da leitura através do desenvolvimento da escrita. Também é importante termos em mente que para escrever não é preciso necessariamente utilizar lápis e papel, pois existem outras maneiras de formar palavras e frases, que também ajudam no desenvolvimento da coordenação motora fina, como: recordar e colar palavras de jornais e revistas, escrever na areia etc.



Ao estimular essas 5 áreas (brincadeira, artes, fala, leitura e escrita) nas crianças, de maneira saudável, você estará ajudando no processo da alfabetização e letramento. Se você gostou deste artigo, não se esqueça de compartilhar com seus amigos!

Nenhum comentário

Postar um comentário